Elba Ramalho - Ave De Prata (1979)


Artista: Elba Ramalho
Disco: Ave De Prata
Ano: 1979
Esta edição: 2002 (Re-edição em CD)
Gravadora: Epic (Edição original e re-edição)
Estilo: Folk, MPB, Folk Psicodélico
Tempo total: 36:12
Formato: MP3 320k (+ scans)

Faixas:
01. Canta Coração - 3:36
02. Não Sonho Mais - 2:05
03. Veio D'Água - 3:20
04. Razão De Paz - 2:42
05. Baile De Máscaras - 3:52
06. Filho Das Índias - 2:55
07. Ave De Prata - 4:18
08. Kukukaya - 4:06
09. Cartão Postal - 2:24
10. O Dia Do Criador - 3:21
11. Bodocongó - 3:29

Um pouco da história:
Elba Maria Nunes Ramalho (Conceição, 17 de agosto de 1951) é uma cantora e atriz brasileira. Vencedora de um prêmio, ainda enquanto atriz, por sua interpretação de "O meu amor" com Marieta Severo em 2009[2] Recebeu da Associação de Críticos de Arte de São Paulo prêmio de "Melhor Show do Ano", em duas ocasiões: em 1989 pelo show Popular Brasileira e em 1996 pelo show Leão do Norte.

Sua primeira experiência musical veio em 1968, tocando bateria no conjunto feminino "As Brasas". Posteriormente, o grupo se transformou de musical para teatral. Contudo, Elba continuou a cantar e a participar de festivais pelo Nordeste brasileiro. Em 1979, lançou seu primeiro álbum, "Ave de Prata". Em 2009, Elba fez 30 anos de carreira.

É bicampeã do Grammy Latino, pelos álbuns: Qual o Assunto Que Mais Lhe Interessa?, lançado em 2008 e Balaio de Amor, 2009, na categoria Melhor Álbum de Raízes Brasileiras: Regional e Tropical. Em mais de 35 anos de carreira, Elba Ramalho vendeu mais de 10 milhões de discos.

Elba nasceu na zona rural de Conceição, mais conhecida como Conceição do Vale do Piancó. Em 1962, a família se mudou para a cidade de Campina Grande, também na Paraíba. O pai se tornou proprietário do teatro local. Filha de músico, despertou o interesse pela mesma ainda na velhice

Elba fez um aborto em sua primeira gravidez, em 1973, e se diz arrependida. Revelou à Revista Veja em 1997 que não tomaria essa atitude novamente mesmo se não quisesse o filho.


Elba Ramalho lança este mês seu primeiro LP, Ave de Prata, pela CBS. O nome do disco – que é título de uma das faixas – não poderia ser mais adequado, pois ele tem tudo para voar para o primeiro plano do mundo musical brasileiro. É um elepê alegre, dançante, aberto e tão incendiário quanto o sol da caatinga. Até a faixa de autoria de Chico Buarque entrou neste clima nordestino. Não sonho mais é um deslavado baião. 
Enfim, Ave de Prata é uma posição de Elba Ramalho, uma escolha musical. Ao selecionar o repertório, ela voltou as costas para o oceano Atlântico, para o colonialismo europeu e também para a influência americana. Olhou para o interior do continente, sentiu apenas o Brasil e a América Latina, no que eles têm de comum e básico: o balanço, o ritmo, o toque indígena, o clima negro. A direção musical de Ave de Prata é de Geraldo Azevedo, a produção de Carlos Alberto Sion. Os autores são todos jovens, inquietos, em permanente busca. Os músicos – segundo Elba – são os mais incríveis. Sanfona, o mestre Sivuca, ou como ela diz – Sivuca, o pai da gente – e Dominguinhos, Wagner Tiso, Robertinho de Recife, Lulu dos Santos, Novelli, Danilo Caymmi, Paulo Jobim, Zé Ramalho, Jamil Jones, Jackson do Pandeiro, Chico Batera, Sérgio Boré, Oberdan, Barrosinho, Joel do Bandolim, David Tygel, Nivaldo Ornelas, Roberto Silva, Valdeci, Vinícius Cantuária e Kátia de França. 
Pelo resultado final, e por informações de Elba Ramalho, todos os músicos, assim como os autores, foram para as gravações com o entusiasmo de quem participa de uma grande festa. “Além da presença constante de Geraldo Azevedo, pois além de compositor é o diretor musical, Chico Buarque, Zé Ramalho, Pedro Osmar, enfim, todos os autores foram às gravações. Fizemos um trabalho com muito amor, muita alegria, muita união. Era sempre uma grande festa, um encontro imenso”, conclui Elba Ramalho.

Fonte: Wikipedia / Site Oficial

Site: www.elbaramalho.com.br

Outros discos da artista já foram publicados aqui no blog (ache eles AQUI).

Prévia:

PEGUE A BR! 
Senha: br320