Mais recente

Arnaldo Antunes - Ninguém (1995)

Zé Ramalho - Eu Sou Todos Nós (1998)


Artista: Zé Ramalho
Disco: Eu Sou Todos Nós
Ano: 1998
Esta edição: 1998 (Edição original)
Gravadora: BMG
Estilo: Folk, Folk Rock
Formato: MP3 320k (+ scans)

Faixas:
01. Falido Transatlântico - 3:02
02. Metrópolis Dourada - 2:39
03. Companheira De Alta Luz - 4:25
04. Beira-Mar - Capítulo Final - 4:25
05. Errare Humanum Est - 3:50
06. Litúrgica (Instrumental) - 1:41
07. Vermelhos - 3:18
08. A Peleja De Zé Limeira No Final Do Segundo Milênio - 3:02
09. Sem-Terra - 3:00
10. Martelo Rap Ecológico - 3:29
11. Agônico - O Canto - 2:18
12. Das Maravilhas - 3:28

Um pouco da história:
José Ramalho Neto (Brejo do Cruz, 3 de outubro de 1949), mais conhecido como Zé Ramalho, é um cantor e compositor brasileiro. É primo da cantora Elba Ramalho. Em outubro de 2008, a revista Rolling Stone promoveu a Lista dos Cem Maiores Artistas da Música Brasileira, cujo resultado colocou Zé Ramalho na 41ª posição.

José Ramalho nasceu em 3 de outubro de 1949 em Brejo do Cruz/PB, filho de Estelita Torres Ramalho, uma professora do ensino fundamental, e Antônio de Pádua Pordeus Ramalho, um seresteiro. Quando tinha dois anos de idade, seu pai se afogou numa represa do sertão, e passou a ser criado por seu avô. A relação entre os dois seria mais tarde homenageada na canção "Avôhai". Após passar a maior parte da sua infância em Campina Grande, sua família se mudou para João Pessoa. Esperava-se que ele se formasse em Medicina.

Assim que a família se estabeleceu em João Pessoa, ele participou de algumas apresentações de Jovem Guarda, sendo influenciado por Renato Barros, Leno e Lílian, Roberto Carlos & Erasmo Carlos, Golden Boys, The Rolling Stones, Pink Floyd e Bob Dylan.

Em 1974, seu primeiro filho com Ízis, Christian, nasceu. Antes de compor, ele escrevia versos de cordel.


Em 1974, ele tocou na trilha sonora do filme Nordeste: Cordel, Repente e Canção, de Tânia Quaresma. Na época, passou a misturar as suas influências: de Rock "n" Roll a forró. Um ano depois, gravou seu primeiro álbum, Paêbirú, com Lula Côrtes na gravadora Rozenblit. Hoje em dia, as cópias desse disco valem muito por serem raras.

Eu Sou Todos Nós é décimo-terceiro disco de Zé Ramalho e o primeiro de composições inéditas em 6 anos desde o disco Frevoador (1992).

Eu Sou Todos Nós teve em sua arte original (incluída no arquivo) 4 diferentes capas, das quais você poderia escolher qual mais gosta.

Fonte: Wikipedia

Site oficial: www.zeramalho.com.br

Prévia:

PEGUE A BR! 
Senha: br320