Mais recente

Arnaldo Antunes - Ninguém (1995)

Raul Seixas - Krig-Ha, Bandolo! (1973)


Artista: Raul Seixas
Disco: Krig-Ha, Bandolo!
Ano: 1973
Esta edição: 2005 (Re-edição em CD)
Gravadora: Philips (Edição original) / Universal (Esta edição)
Estilo: Rock
Tempo total: 39:39 (com Bônus)
Formato: MP3 320k (+ scans)

Faixas:
01. Introdução: Good Rockin' Tonight - 0:51
02. Mosca Na Sopa - 3:57
03. Metamorfose Ambulante - 3:48
04. Dentadura Postiça - 1:30
05. As Minas Do Rei Salomão - 2:22
06. A Hora Do Trem Passar - 1:50
07. Al Capone - 2:39
08. How Could I Know - 2:36
09. Rockixe - 3:43
10. Cachorro Urubu - 2;08
11. Ouro De Tolo - 3:30
Bônus
12. Caroço De Manga - 2:38
13. Loteria Da Babilônia (Ao Vivo) - 5:13
14. Ouro De Tolo (Versão Sem Comentários) - 2:49

Um pouco da história:
Raul Santos Seixas (Salvador, 28 de junho de 1945 — São Paulo, 21 de agosto de 1989) foi um cantor e compositor brasileiro, frequentemente considerado um dos pioneiros do rock brasileiro. Também foi produtor musical da CBS durante sua estada no Rio de Janeiro, e por vezes é chamado de "Pai do Rock Brasileiro" e "Maluco Beleza". Sua obra musical é composta por 17 discos lançados em seus 26 anos de carreira e seu estilo musical é tradicionalmente classificado como rock e baião, e de fato conseguiu unir ambos os gêneros em músicas como "Let me Sing, Let me Sing". Seu álbum de estreia, Raulzito e os Panteras (1968), foi produzido quando ele integrava o grupo Raulzito e os Panteras, mas só ganhou notoriedade crítica e de público com as músicas de Krig-ha, Bandolo! (1973), como "Ouro de Tolo", "Mosca na Sopa", "Metamorfose Ambulante". Raul Seixas adquiriu um estilo musical que o creditou de "contestador e místico", e isso se deve aos ideais que vindicou, como a Sociedade Alternativa apresentada em Gita (1974), influenciado por figuras como o ocultista britânico Aleister Crowley.

Cético e agnóstico, Raul se interessava por filosofia (principalmente metafísica e ontologia), psicologia, história, literatura e latim e algumas ideias dessas correntes foram muito aproveitadas em sua obra, que possuía uma recepção boa ou de curiosidade por conta disso. Ele conseguiu gozar de uma audiência relativamente alta durante sua vida, e mesmo nos anos 80 continuou produzindo álbuns que venderam bem, como Abre-te Sésamo (1980), Raul Seixas (1983), Uah-Bap-Lu-Bap-Lah-Béin-Bum! (1987) e A Panela do Diabo (1989), esse último em parceria com o também baiano e amigo Marcelo Nova, e sua obra musical tem aumentado continuamente de tamanho, na medida em que seus discos (principalmente álbuns póstumos) continuam a ser vendidos, tornando-o um símbolo do rock do país e um dos artistas mais cultuados e queridos entre os fãs nos últimos anos. Em outubro de 2008, a revista Rolling Stone promoveu a Lista dos Cem Maiores Artistas da Música Brasileira, cujo resultado colocou Raul Seixas figurando a posição 19ª , encabeçando nomes como Milton Nascimento, Maria Bethânia, Heitor Villa-Lobos e outros. No ano anterior, a mesma revista promoveu a Lista dos Cem Maiores Discos da Música Brasileira, onde dois de seus álbuns apareceram Krig-ha, Bandolo! de 1973 atingiu a 12ª posição e Novo Aeon ficou em 53º lugar, demonstrando que o vigor musical de Raul Seixas continua a ser considerado importante hoje em dia.


Krig-ha, Bandolo! é o primeiro álbum solo do cantor e compositor brasileiro Raul Seixas, gravado e lançado pela Philips (atual Universal Music) em 21 de julho de 1973.

Antecedentes
Este é o quarto álbum no qual Raul Seixas esteve envolvido como cantor e o primeiro de grande sucesso, após tentativas frustadas com os discos Raulzito e os Panteras, de sua primeira banda, e Sociedade da Grã-Ordem Kavernista Apresenta Sessão das 10, de seu segundo grupo quando ainda era produtor da CBS Records. Além desses, Raul esteve envolvido em um projeto da gravadora Philips que levou ao lançamento, em maio de 1973, de um álbum intitulado Os 24 Maiores Sucessos da Era do Rock, creditado a uma banda fictícia chamada "Rock Generation". Após o sucesso de Raul Seixas, o álbum passaria a ser creditado em seu nome.

Gravação e produção
O título "Krig-há, Bandolo!" faz referência a um grito de guerra do personagem Tarzan, conhecido à época nas revistas em quadrinhos da EBAL, e que significa "Cuidado, aí vem o inimigo".

Resenha musical
O álbum inicia com uma gravação de Raul cantando "Good Rockin' Tonight" aos nove anos de idade e possui alguns dos grandes sucessos do músico como "Mosca Na Sopa", "Metamorfose Ambulante" e "Ouro de Tolo". Este álbum também foi o primeiro de Raul, em parceria com o escritor Paulo Coelho, que tem destaque na música "Al Capone". Além do enigmático disco, esta parceria rendeu a divulgação da Sociedade Alternativa, feita com a distribuição de gibis criados por Seixas e Coelho em plena ditadura militar.

Lançamento e promoção
O álbum teve diversos eventos de promoção realizados ou patrocinados pela gravadora de Raul, a Philips - como uma caminhada pelas ruas do Rio de Janeiro - culminando com um show no teatro Tereza Rachel no dia do lançamento do disco, 21 de julho de 1973.

Legado
A revista Rolling Stone divulgou uma lista dos 100 maiores discos da música brasileira, na qual Krig-Ha, Bandolo! ocupou a 12ª posição. Além do álbum, o único outro disco de Raul Seixas que se encontra na lista é Novo Aeon, de 1975, no 53° lugar. Em setembro de 2012, foi eleito pelo público da Rádio Eldorado FM, do portal Estadao.com e do Caderno C2+Música (estes dois últimos pertencentes ao jornal O Estado de S. Paulo) como o quinto melhor disco brasileiro da história.

Fonte: Wikipedia

Outros discos do artista já foram publicados aqui no blog (ache eles AQUI).

Prévia:

PEGUE A BR! 
Senha: br320